Eu quero que a Folha vá pra....!!!!

O ex-jornal e agora partido político Folha de São Paulo quer intimidar a blogosfera com "extra-judiciamentos" !!!
Toda a nossa solidariedade ao blogueiro Antonio Arles do blog Arlesophia.
Além da campanha para cancelamento de assinaturas, que tal seguirmos também a sugestão do blog "Maria Frô" e boicotarmos seus anunciantes ?

BOICOTE AS EMPRESAS QUE ANUNCIAM NO GRUPO FOLHA/UOL

Cursos 24 Horas
Lojas Americanas
Espaço de Dança Ruth Rachou
Extra
Fábio Imóveis
Fast Shop
Livraria Saraiva
Luxtravel Turismo
Magazineluiza
Portal Educação
SKY
Submarino
Via Tentação
Lingerie Sexy
Vida Boa Brasil
( lista preliminar, depois acrescentaremos mais !!! )

Querem guerra ? Terão guerra !!!


5 comentários:

TERROR DO NORDESTE disse...

Enio, fosse eu assinante da Uol ou da fSP já teria cancelado a minha assinatura.

valeriobrl disse...

Ótimo !! Concordo totalmente

benedictus disse...

Enio,


Existem brechas na lei de imprensa que permiti a nós, leitores questionar tal noticia exigindo do meio de comunicação explicações e demonstrativo de provas as quais embasam a noticia divulgada.
Recentemente uma juiza ai do ABC, negou ao filhop de Lula o direito de processdar criminalmente a revista Veja por noticiar e colocar em cheque perante a opinião publica seu mporal na questão união de sua empresa com uma empresa de telefonia em troca de cinco milhões.
Arbritrariedadse da jiuza? Não, meandros das leis que nas entrelinhas defendem oa meios de comunicação de publicarem assuntos, mesmno que sejam estes inverdades a pessoas que possuem vida pública e sendo este, então, filho do presidente passou a ser uma pessoa publica, podendo sim exercer seu direito de resposta no meio de comunicação que o divulgou mas não, responsabilizar criminalmente o veículo.
Parece e é bizarro a situação, mas, são as interpretações das mal feitas leis deste pais que deixam abertas portas para escapulidas.
Veja, que o Lula nada fez juridicamente sobre o acontecido.
O Gabeira nada fez ao Globo ao publicar sua foto na piscina do Flamengo de sunguinha dando a intonação de ele ser Gay, como fez ao publicar sua foto de sunga de tricot a anos atraz.
Imfelizmente, pessoas públicas são erroneamente vetadas de aplicar sanções legais. Podem, cpomo já disse, exigir o direito de resposta.
Quem move a midia nacional, infelizmente sõa estes senhores. Quem não segue a linha, acaba fechando ou ficando relegado a um ostracismo como o JB aqui no Rio.
Parabésna pela lembrança e reflexiva mensagem postada neste seu Trem.
Enquanto fizeres PIUÌ, a chama do contestar, do revelar se fará integra, se fgara presente.

Boa semana,


Marcus benedictus

http://cremilda.blig.ig.com.br disse...

Para ser professor de escola pública em SP, é necessário uma indicação. Pode ser de um deputado ou de uma figuraça da imprensa ou de outro poder. Tem que ser poderoso. Tem que ser um PISTOLÃO de responsa…Uma vez indicado ele só sai da escola aposentado. Nunca será cobrado ou avaliado. Nem punido de acordo com seu crime ou erro. Nunca !!!!
Não precisa ter vocação ou competência. Será elevado a categoria de Santo e Abnegado e aluno que ousar revidar a uma agressão de um professor desse, está desgraçado para todo o sempre.
Dos 88 mil professores temporários que farão prova, nenhum será demitido. Os que estavam trabalhando há tres anos na escola e que não for aprovado, será professor MEDIADOR. Os outros ficarão encostados na escola mesmo.
A função do Mediador é visitar as famílias. Se dentro da escola o professor não tem fiscalização, imagina num suposto trabalho “fora”
Quer dizer que o pai que reclama da escola, ou da professora, vai ter a infelicidade de receber na sua porta a colega e “advogada” da professora da qual ele reclamou.
Uma visita indesejada…
Sabe lá qual autoridade estará revestida essa professora que visitará a familia com a função de nome bonito VAI MEDIAR CONFLITO…
Nâo serve para dar aula, e eles põem para infernizar a familia do aluno que ousar denunciar.
Muito bonito senhor JOSÉ SERRÁ.
Esperamos que o ano que vem o povo DÊ o troco e acabe com essa FARRA estabelecida na Secretaria de Educação e que a cada dia apresenta uma traição e uma covardia contra os pais e alunos.

cremilda disse...

Para ser professor de escola pública em SP, é necessário uma indicação. Pode ser de um deputado ou de uma figuraça da imprensa ou de outro poder. Tem que ser poderoso. Tem que ser um PISTOLÃO de responsa…Uma vez indicado ele só sai da escola aposentado. Nunca será cobrado ou avaliado. Nem punido de acordo com seu crime ou erro. Nunca !!!!
Não precisa ter vocação ou competência. Será elevado a categoria de Santo e Abnegado e aluno que ousar revidar a uma agressão de um professor desse, está desgraçado para todo o sempre.
Dos 88 mil professores temporários que farão prova, nenhum será demitido. Os que estavam trabalhando há tres anos na escola e que não for aprovado, será professor MEDIADOR. Os outros ficarão encostados na escola mesmo.
A função do Mediador é visitar as famílias. Se dentro da escola o professor não tem fiscalização, imagina num suposto trabalho “fora”
Quer dizer que o pai que reclama da escola, ou da professora, vai ter a infelicidade de receber na sua porta a colega e “advogada” da professora da qual ele reclamou.
Uma visita indesejada…
Sabe lá qual autoridade estará revestida essa professora que visitará a familia com a função de nome bonito VAI MEDIAR CONFLITO…
Nâo serve para dar aula, e eles põem para infernizar a familia do aluno que ousar denunciar.
Muito bonito senhor JOSÉ SERRÁ.
Esperamos que o ano que vem o povo DÊ o troco e acabe com essa FARRA estabelecida na Secretaria de Educação e que a cada dia apresenta uma traição e uma covardia contra os pais e alunos.