A Cota da "Maricota"

2 Passageiros Comentaram
Passados já dez dias do feriado do "Dia da Consciência Negra", mesmo atrazado este PTrem não vai passar "em branco", isso porque escuto nos vagões alguns passageiros que ainda discordam de cotas nas universidades. Apesar da polêmica este PTrem se mantém na linha e firma sua posição ao apresentar este clip que ao meu ver diz tudo.
Musica: Yayá Massemba
Autor: Roberto Mendes
Interprete: a nossa diva Maria Bethânia ou "Maricotinha" ou "Maricota"



É por isso que como devoto também de "São Vinícius de Moraes", sigo pra ser o segundo "branco mais preto do Brasil" (Samba da Benção)
Saravá
!!!

A mídia é igualzinha a lingua da vizinha...

3 Passageiros Comentaram
Acabou a enchente e começa o rescaldo.O que esse povo besta joga nos corregos e bueiros nessas ocasiões é de uma estupidez sem limites. Eu já vi de tudo, até carroça com burro e tudo foi jogado a alguns anos no corrego canalizado do Mandaqui,não acreditam? é verdade, tem tambem geladeira, fogão, sofá, mesa, cama e outros que tais de fazer inveja às "Casas Bahia", kombi roubada, motor de avião, boneca inflável com cara de Kassab, pneu de trator...
Pneu de trator, esse pelo menos serviu pra salvar a vida da sogra do Zé Ruela que nele se entalou, foi a sorte!!! Não para o Zé Ruela, que diz -"Tinha que ser de trator !!!, trator é a cara dela, serve pra trabalhar na roça mas pra passear é um vexame!!!".
Eu conheço a Dona Esperança, esse é o nome dela, o que faz de Zé Ruela um eterno otimista:
-"Quando eu penso que finalmente a perdi, ela sempre volta!!! poetiza e conformado completa:
-"É a última que morre !!!"
Dona Esperança é daquelas, vamos dizer...mulher de portão, mulher linguaruda, faladeira, agourenta, "rogadeira" de praga,"dedo de seta", futriqueira, fuleira, fiscal da vida alheia, guarda noturno, inxirida, castigo de Deus, detratora de bebum, delegada da rua, vive saindo pra ir no orelhão fazer "disque denúncia", a dentadura ela troca a cada dois meses porque derrete de tanto dar com a lingua nos dentes, embaixatriz dos infernos, porta voz do capeta e "moderna". Moderna porque apesar de se dizer crente usa um enorme piercing de tarracha na bunda pra manter a castidade. Além disso a mulher é fria e seca feito um sorvete de bacalhau.
Atentem para esse diálogo:
-"Ô Zé Ruela, sabe aquele teu irmão mais novo que foi estudar longe e que voce mais gosta?
-"Claro Dona Esperança, que saudade, êle ligou?"
-"Não, ele morreu, quem ligou foi a namorada dele anteontem avisando!!!"
Outra, certa vez a familia inteirinha foi acompanha-la na audiencia com o juíz por ter roubado uma lata de sardinha no mercado, aí o juíz:
-" A senhora confirma o roubo?" ela:
-" Confirmo, mas o culpado é o excumungado do meu genro que não põe comida em casa" o juíz:
-" Bem então, como a senhora é de idade eu vou sentencia-la assim: Um dia no asilo para cada sardinha roubada, no caso cinco."
Aí o Zé Ruela gritou lá do fundo:
-" Seu juíz !!! Ela roubou um saco de arroz também !!!
Até o próprio juíz lamentou que este outro roubo não constava dos autos para desespero do genro.
Na casa, que pertence ao Zé Ruela, moram alem dele, a mulher, a sogra e tambem várias cunhadas e um cunhado, umas seguiram o exemplo da mãe e odeiam homens, outras tem homens demais por trabalharem como autônomas e o unico cunhado homem, veste sempre a calça do avesso para que todo mundo veja seus bolsos de uma eterna falta de lastro monetário. Filhos, o casal nunca conseguiu ter por conta do movimento noturno na casa. Em uma dessas noites o Zé Ruela acordou no meio do sono com um corre-corre.Dona Esperança estava passando mal, aí foi até a sua cama, verificou, tentou sentir o bafo da velha e disse:
-"Não é nada !!! É só falta de ar, vamos dormir !!!
Zé Ruela, o único Petista da casa, só tem uma queixa do Presidente Lula, fechou os bingos, e acabou com o seu único momento de paz quando ela saía pra jogar fora em um único dia o dinheiro da pensão do finado marido.
A "mulézinha lazarenta" é tratada também por "Nariz de cachorro" porque toda vez que Zé Ruela chega do serviço, ela já chama a filha:
-"Ô Fia !!! vem cheirar o vagabundo do teu marido, tô sentindo rastro de puta da cabeça até o chulé !!!" mal sabe a velha que Zé Ruela depois do trabalho todos os dias ainda passa na igreja das almas para já ir se acostumando a rezar por ela e principalmente por ele e chega com os naturais odores provenientes de incenso e velas que para aquela "sensitiva" é tudo cheiro de cabaré.
Fiz questão de contar o que sei de Dona Esperança só para explicar porque ela e suas filhas não votaram em Marta nas ultimas eleições (o outro nem foi votar, esqueceu):
-"Não voto nela porque não gosto dela, depois que ela largou..." e por aí vai essa Demo-tucana (isso ela sabe que é) destilando o seu veneno e um festival de impropérios que nem aqui no "PTrem das Treze" pode-se publicar.
Já tem uns cinco anos que alguns caras da "Grande Mídia" pagam pra ela ser "Pauteira" e "Assistente Editorial" em suas redações então não é de se estranhar o comportamento da Imprensa com relação ao nosso Governo.
Ô gentinha pra praguejar contra o país e principalmente contra o Presidente do Povo Lula que ela também diz que não gosta desde quando ele ainda era sindicalista e segundo a "véia", possuía uma mansão no Morumbi, foi ela que espalhou isso.
Midia, sogra, cunhado, Kassab, isso tudo não vale o que o gato enterra.
E agora soube de mais essa, quem diria, Dona Esperança além de tudo é "amante" de José Serra "O Sabugo Liso" vejam abaixo o único momento da vida dessa mulher em que ela foi flagrada dando UMA risada:

Desembargador mata a "pau" ...

3 Passageiros Comentaram
Durante a limpeza da lama provocada por conta da "vingança" daquela "Louca" aqui no "PTrem", encontrei esse pedaço de jornal e descobri porque o nosso poder judiciário está tão em baixa.
Clique na imagem abaixo e leiam a sentença que um Desembargador de Brasília foi obrigado a proferir:


(fonte: Blog "Desabafo Brasil")

"Cidade Limpa" é Mara....!!! PARTE 2

6 Passageiros Comentaram
E atenção passageiros do "PTrem das treze" !!!
Notícias urgentes nos chegam dando conta de até onde pode chegar a "crueldade" do Prefeito Kassab "A Louca".
Enquanto ele se vingava dos eleitores avessos ao seu "estilo fashion", comemorava com todo o seu secretariado o atentado na periferia por ocasião das fortes chuvas no ultimo fim de semana. Vejam com seus proprios olhos a "festinha demo-tucana" em uma boite gay de São Paulo:

"Cidade Limpa" é Mara....!!!

3 Passageiros Comentaram
Quero avisar aos passageiros que esse "PTrem" ficou sem circular por tres dias graças a incompetencia e maldade do Prefeito Kassab "A Louca".Como esse trem não passa pelas areas nobres da cidade, mas só na periferia, aquela "Gazelaça" não mandou limpar os bueiros e com as fortes chuvas, adivinhem o que aconteceu? inundou tudo por aqui inclusive os nossos trilhos.Nas regiões centrais estava tudo sequinho, mas na periferia tem pobre tirando agua da orelha até agora . O Zé Ruela por exemplo foi "obrigado" a registrar um B.O. de sumiço da sogra, depois de uma "calorosa insistencia" da esposa , que também quase foi junto na enxurrada. Ele promete recompensar quem encontrar sua sogra com uma gaveta no mesmo jazigo que ele já tinha comprado pra elas e diz que se não estivesse em vigor a tal Lei Maria da Penha hoje ele seria mais um homem viúvo.
Ao longo da história "viados" costumam repetir o mesmo padrão de vingança com requintes de maldade quando se sentem contrariados. Nero tacou fogo na parte de Roma que lhe era contrária, e agora essa nossa "Cruela passiva" tenta afogar !!! Ambas eram e são tidas como "Loucas".
Viadagens a parte o que se salvou desse episódio foi a cachaça. Enquanto a agua não baixava e o trem estava parado, o Roniquito, nosso maquinista bêbado, bebeu mais ainda até "umas horas". Com o trem lotado e parado, imaginem o estado de nervos de todos aqui.Ele me chega em um dos vagões e grita bem alto:
-"No vagão de trás é tudo corno e nesse é tudo viado !!!
Levanta um negão depois de tres minutos, veja como ele era pesado, e responde:
-"Eu não sou viado !!!" e o Roniquito:
-"Então passa para o de trás porque voce está no vagão errado !!!"
Gente, devo confessar que depois de tanto trabalhar como "picador de bilhetes" e "segurança" nesse "PTrem", foi o pior dia da minha vida, era corno dando porrada em viado, era viado "ninja" dando voadora em corno e só eu tentando apartar. Apanhei mais do que "tucano" em debate.
O Roniquito? tinha escapado e estava lá no "vagão bar" tomando mais uma junto com o Negão, vejam voces. É o que eu digo, a cachaça deveria receber todo ano o Premio Nobel da Paz, ninguem aproxima mais o ser humano do que ela.Cheguei até a mesa dos dois e quando eu já ía "intervir",
o Roniquito me puxa para baixo e diz:
-"Senta com a gente que voce tem uniforme e o assunto aqui é federal e constitucional" (só entendi que ele queria dizer "constitucional" depois da sua quarta tentativa) ai o Negão perguntou:
-" O que voce acha da Lei Seca?"
-"Bem, eu respondi, no começo eu achava que o Presidente Lula tinha traído a classe trabalhadora, já que ele pode beber porque tem motorista, mas depois que eu vi os resultados da diminuição de mortes nas estradas e avenidas do país, mais uma vez dei razão a ele, o "homem" de fato bebe mas dirige o Brasil como ninguem o fez até hoje" aí o Roniquito:
-"Não, nós não estamos falando do Lula, nós estamos falando do outro."
eu, -"Como assim?" ele:
-"Aquele "aposentado cinco vezes" do FHC. O cara não bebe, diz que nunca bebeu, mas se comporta como bebado toda vez que abre aquela sua boca de sovaco, veja o que ele andou falando ainda agorinha na reunião do partido dele, "merda" ele falou, falou "merda" de novo, o pior é que ele acaba denegrindo a imagem da "nossa categoria" já que se ele bebesse a gente poderia dar um desconto, não é mesmo. Esse sim deveria ser preso por dirigir mal, por ser invejoso, por andar com gente suspeita, por ter depredado o patrimônio nacional e principalmente por não gostar do nosso povo, nas minhas contas isso dá quase 80% do Brasil inteiro, que aprova com louvor o Presidente Lula !!! A Lei Seca deveria ser aplicada nele, mesmo sem beber !!!"
Conclusão minha: "A cachaça tem seus momentos de absoluta lucidez e quanto a "Bibas" estressadas, com mania de limpeza e "esposas de espanador" sugiro que bebam e não dirijam nada"

Saúde é o que interessa...o resto...

4 Passageiros Comentaram
Se tem um assunto que mais se fala aqui no "PTrem" é doença, até porque rico não pega trem, quem pega trem é pobre e remediado, então o assunto aqui não podia ser outro. Rico pode até falar de doença mas a linguagem é muito diferente, veja: Rico faz Check-Up, pobre marca "inzame", rico tem depressão, pobre tem agonia, rico tem enxaqueca, pobre tem fim do mês, rico sonha com botox, pobre com dentadura e por aí vai.
Aqui em São Paulo, o "Buraco Negro" da política nacional, onde a oposição está no poder, saúde vem sendo o mote das últimas eleições, e os caras vão se elegendo, se elegendo e nada de resolver. O Kassab ficou dois meses durante a campanha falando de um tal "Remédio em casa" e eu pergunto : Alguém já recebeu?, alguém ao menos conhece alguém que recebeu? Nada, ninguém sabe, ninguém viu.E o atendimento nas tais das "AMAS"?,melhorou? acabaram-se as filas? Nada. E a saúde do Serra "O Sabugo Liso"? (Bem, eu particularmente quero que a saúde do Serra o leve direto pro inferno)mas melhorou alguma coisa ? Nada. E olhe que ele (e seus pares) se considera ter sido o "Melhor Ministro da Saúde Que A Humanidade Já Viu". Mas melhorar de verdade a saúde nesse estado e na capital, Nada.
É por isso que o Zé Raimundo se dá bem. O Zé Raimundo é o irmão mais velho do Zé Ruela e mais doze. Todos filhos de um mesmo pai e do mesmo norte (pobre tem disso também, tem que explicar).O pai, o "Seu Dito", que não é trouxa, ficou por lá, (Também, com o Governo Lula, até eu ficaria) e no caso, a mãe foi quem veio, junto com a filharada, atrás da conversa de um pastor evangélico. Até agora é o Zé Raimundo quem tem garantido o sustento da família com a sua profissão de ofício de "Rezador". Com essa "merda" de atendimento a saúde desses Demo-tucanos e os médicos doutores cobrando uma fortuna, (diz que "Deus é quem cura, o médico e o político só mandam a conta") o Zé Raimundo é primeiro sem segundo por aqui, todo mundo quer ser atendido, tem até consulta com hora marcada e tudo. Começa com o marketing: Ele passeia pelos vagões diariamente distribuindo um "papelzinho" com a lista das doenças que ele jura curar, veja lá:
"Panariço, sete côro, firida braba, friêra, murdidura de bisôro,cascavé ou salamanta, má de izipra, cocêra, tudo quanto é firida, dô de ispinhela caída, garganta inchada e papêra. Agunia, quebranto, mal oiado, três-só, injôo, cachaça, manicunía, sarna, bixiga, sarampo, berne, gaguêra, carne quebrada, nervo rendido, teta chupada, boiolage, friage, istambu inchado, vizíca, traque, barriga d'água, cagada atrazada ou adiantada, arrôto chôco, peito arrotado e engasgo". Na parte psicológica ele ainda inclui: "URUCUBACA,ENCOSTO, ENCANTAMENTO, PRAGA, MAL MANDADO, OLHO RUIM, COISA FEITA e FEITIÇO." que pra ele "cada coisa é diferente e carece de tratamento específo".
Quando lhe perguntam como é capaz de curar tudo isso, ele responde:
-"Com Fé, e Deus querendo, água do pote é remédio!".
Tirando calo, unha encravada e dor de dente, que ele diz não dar jeito pois isso é "paga de reencarnado", o resto "é tudo reinação do capeta".
As sessões de cura são feitas aqui mesmo no trem, eu mesmo já vi várias, o método é sempre o mesmo e rápido:
-"Que é que eu corto?"
-"Corta......(o paciente tem que dizer o nome do "incômodu" segurando uma figa de guiné e uma vela acesa na mão)"
E assim vai rezando "encruzado treis veiz', enquanto coloca a mão esquerda no local do sofrimento e com a direita "lasca" um chumaço de galho de arruda com espada de São Jorge na cabeça do "muribundo".Se cura, eu não sei, mas só de ver as caras de assustado e aliviado nas pessoas já valem os honorários. Estes são negociados depois de cada consulta com o "apóstolo" e irmão Zé Ruela, ja que Zé Raimundo não cobra, "se não Deus tira o dom".
"Graças aos governos Serra-Kassab", a família já "ajuntou" um bom dinheiro e dizem que querem voltar logo pro norte, agora de vez. E vejam voces: já conseguiram até realizar o velho sonho do pai, o "Seu Dito", mandando-lhe por encomenda, enquanto ele espera, o seguinte "Presente":

O Bolero da Rosicler

0 Passageiros Comentaram
Essa semana o "PTrem" está cheio de gente pertubada e nervosa por conta do imbróglio jurídico do "prende, não prende aqueles safados" (Daniel Dantas e o Lorenzetti), mas noto a presença de duas figuras fantásticas sentadas logo ali, trata-se de Jica & Turcão. Conheci esses dois oriundos do Tarancón nas madrugadas do Bar Beleléu, onde já toquei em saudosos "tempos de outrora" , quando ainda era ali na Av. Cruzeiro do Sul. Certa noite junto com eles, mais o Baby e o Mariano, presenciamos o outro grande musico Lula Barbosa escrever o rascunho da letra de Mira Ira, que mais tarde viria a ser o grande sucesso do Festival dos Festivais (1985) na Globo. Já o Jica e o Turcão seguiram por outros caminhos como poderão ver na "canja" que ora oferecem a todos os passageiros:

Cuidado com o que te "oferecem" por aí !

3 Passageiros Comentaram
Fazem 15 dias que o Lorenzetti não pega o PTrem. O Lorenzetti é um cara que ganha a vida circulando pelos vagões oferecendo "Grandes Negócios" aos passageiros, vende de tudo, parece "Tucano", aliás é como ele politicamente se define: "-Tucano com agravante, Demo-tucano !", se ufana.A última vez que eu o vi foi quando ele veio até mim já oferecendo:
- "Eis aqui essa maravilha da tecnologia avançada desse nosso mercado globalizado, a partir de agora a tua vida vai melhorar, voce leva esse chuveiro "na caixa", único dono, coisa fina, com um desempenho fantástico para "horários de verão" (?), economico e moderno pela pechincha de
R$ 35,00, é pagar, levar e lavar !!!"
Eu já sabia que ele andava metido em negócio graúdo por aqui, vendendo "mina de ouro" por "moeda podre", "Empresas Telefonicas" por um "celular", rôlo com um tal de Sivan, coisa esquisita, mas parece que ele acabou faturando uns bons "trocados". Mas nunca foi de muita confiança.
Mas pensei comigo,"...é, o chuveiro lá de casa já tem uns 20 anos e não tem mais "aquela potência" de quando era novo e nada como aderir ao mundo da economia de mercado, etc...".Comprei o chuveiro.
Mas não deu cinco dias e quatro banhos e o chuveiro pifou. Verifiquei o fusível, tava tudo bem, liguei para o zelador, para saber se tinha caído algum disjuntor lá embaixo, tudo em ordem. E agora? Aí me lembrei que não precisava ficar nervoso, era só trocar a "resistência queimada" por "uma nova", como me "ensinou" um cara filiado ao PSOL, que deve custar o que uma "nova"? uns R$ 3,00 ? Então fui na minha caixa de ferramentas, peguei a chave de fenda para abrir o chuveiro, e qual não foi a minha surpresa?
A "porra" do Chuveiro não aceita troca de "resistência", tá blindado, se estragar voce tem que comprar um novo, inteirinho, gastar dinheiro outra vez !!!
-"Lorenzetti, filho de uma puta ! , filhote de um neoliberalismo fracassado !! "corno" da Margareth Thatcher (sei lá como escreve o nome dessa vadia) !!!, Capitalista Selvagem dos Infernos !!!!"
Voltei para a minha caixa de ferramentas só para pegar uma foice e um martelo, que eu não usava há muito tempo, só esperando esse desgraçado aparecer, ele me faz essa "cagada", me vende ("privatiza") essa merda e depois some !!! É capaz ainda de dizer, quando eu o encontrar, "que não teve nada a ver com isso, que o orçamento estava apertado, que os tempos eram de crise, que estava devendo muito e pra muita gente, etc.".
A foice, Lorenzetti, eu não vou nem amolar, vou cortar a sua língua, mesmo ela enferrujada e sem fio, e o martelo eu não vou segurar pelo cabo, que é para faze-lo sentir enfiado do mesmo jeito que voce vem fazendo esse tempo todo com a gente.Que mundo é esse meu Deus ?
Enquanto isso..., eu estou sabendo, que o tal José Serra, "O Sabugo Liso" anda querendo "vender" a "Nossa Caixa" para o "Banco do Brasil".
- "Presidente Lula, aceite um conselho de um companheiro que muito te quer bem: Não compre NADA, NADA desse outro pilantra !!!, eu ando estudando a biografia dele, e descobri que ele e o Lorenzetti, foram criados juntos, lá na Mooca, são amigos de infância !!!
E ele quando era moço, já começou vendendo fruta estragada na feira.
O Lorenzetti era o ajudante, o assessor !!!
Será que na reunião do G-20, alguem se lembrou de falar de chuveiro?
Se foi mesmo histórica então falaram de tudo né ?
Precisava ser criado uma espécie de "Procon Internacional" para pegar "certos malandros", já que os nacionais definitivamente não funcionam!.

Acho que fomos rifados...

0 Passageiros Comentaram
Certa vez quatro meninos foram ao campo e, por 100 reais, compraram o burro de um velho camponês. O homem combinou entregar-lhes o animal no dia seguinte.
Mas quando eles voltaram para levar o burro, o camponês lhes disse:
- Sinto muito, amigos, mas tenho uma má notícia. O burro morreu.
- Então devolva-nos o dinheiro!
- Não posso, já o gastei todo.
- Então, de qualquer forma, queremos o burro.
- E para que o querem? O que vão fazer com ele?
- Nós vamos rifá-lo.
- Estão loucos? Como vão rifar um burro morto?
- Obviamente, não vamos dizer a ninguém que ele está morto.

Um mês depois, o camponês se encontrou novamente com os quatro garotos e lhes perguntou:
- E então, o que aconteceu com o burro?
- Como lhe dissemos, o rifamos. Vendemos 500 números a 2 reais cada um e arrecadamos 1.000 reais.
- E ninguém se queixou?
- Só o ganhador. Porém lhe devolvemos os 2 reais e ficou tudo resolvido.

Os quatro meninos cresceram e tornaram-se amigos mais tarde de um sociólogo "bicudo".

O "italianinho" fundou um banco chamado Marka, o "mais ousado" um outro banco chamado Opportunity, o "religioso", criou uma igreja para abençoar a todos e o último tornou-se Ministro do Supremo Tribunal Federal para que fosse-lhes garantidas a "Justiça" de Deus e a dos homens.

-E o sociólogo?
-Ah! Esse ajudou bastante...Afinal para "quem" serve os amigos?


*Esta é uma colaboração do "Dudu", que também tem um Blog:
"São Paulo em Pauta"

Que está em "POR OUTROS TRILHOS" aqui ao lado

"Dois Amores do Passado..."

4 Passageiros Comentaram
Como aprendi que na guerra devemos primeiro estudar o inimigo, e como a primeira vez a gente nunca esquece, vez em quando me pego em tentação, tentando ler a "Folha" e a "Veja", as mais fervorosas, favorosas e famosas PROSTITUTAS DA MÍDIA BRASILEIRA. Ainda hoje, tive uma recaída nostalgica, e juro que chorei de saudades quando fui lá folhear as "vagabundas". Viajei no tempo e me remeti à década de 80, quando essas hoje "mulheres da vida" eram duas "moçoilas" lindas, inteligentes e recatadas que nos levavam a sonhos diários de ardores juvenis já que tinham um Claudio Abramo ou um Mino Carta à frente de suas redações , o Henfil publicando suas "tiras" em "uma" ou o Millôr abrindo as paginas "da outra". Mas o dinheiro e alguns cafajestes "desonraram" as meninas e como dizia minha "Nona di Napoli" :
-"Puta, Puta só, Ladrão, Ladrão só !!!"
E é esse seu ainda "rufião" paulista, que vos escreve "choroso e corneado", de dentro deste PTrem, de dentro de um Estado onde "a oposição está no poder", ora atormentado e impelido a fazer o meu último e definitivo apelo para que "larguem esta vida de puta e voltem à puta da vida" !!!

Façam o "Zé Ruela" dar um tempo e ouçam:
"Amor à Vista" com o "Língua de Trapo" em 1984.
(Nunca uma música do "século passado" foi tão profética e atual por aqui)



Desculpem-me o palavreado chulo e rebuscado, mas "foi a dor da saudade".

O "Sujeito do Jornal"

0 Passageiros Comentaram
Hoje, circulando pelos vagões desse trem, tentei sentir a temperatura junto ao povão sobre o novo filme da série “ O Caso Que Abala o País”, cujo capítulo trata sobre uma guerra civil entre juízes, delegados, ministros, banqueiros e agentes secretos. Perguntei a um passageiro que "LIA" o seu JORNAL sossegado se o "Daniel Dantas deveria ou não estar preso?", e ele prontamente respondeu indagando e indignado:
-” O Que? outro parente da menina Eloá? Já não chega o pai? Aonde nós vamos parar?”
Eu disse que não, que estava confundindo "xarope" com "cala a sua boca", e ele dizendo que sobre esse tal Daniel "já tinha ouvido falar, mas que quem conhecia de fato era só o cantor" ( no Brasil, ninguem admite a ignorância sobre qualquer assunto), mesmo assim era totalmente a favor da prisão do cabra, desde que antes fosse liberado o "linchamento" e o "justiçamento". Quando o assunto evoluiu para a situação do "Protógenes", ele afirmou já estar ciente, convencido e preparado , mas que tinha um verdadeiro pavor do tal “exame de toque”. Expliquei se tratar de um delegado da PF, etc. e tal e ele ía balançando a cabeça para cima e para baixo só esboçando uma curta e pequena dúvida: "PF ?" e eu, "Sim, Polícia Federal" e ele: "Puliça ?". Daí para a frente comecei a ficar preocupado com a minha integridade pois para aquele SUJEITO, todo "Juiz" é safado e todos são filhos de uma mesma mãe, e que já "estava esperto fazia era tempo" com esse tal Gilmar Mendes que teria anulado um gol "legítimo" do Botafogo em favor do São Paulo.
-"A comissão de arbitragem desse país é uma vergonha !!!, gritava, é incompetente, comprada e não é de hoje que é são-paulina !!!"
Terminei a conversa concluindo: “É... no Brasil não se fala em outra coisa.“
Então para nos sintonizarmos com o mundo, "colo" aqui, para a reflexão de todos, um comentário colhido na "blogsfera" e que tenta esclarecer um pouquinho esse imbróglio entre a justiça para pobres, ricos, Daniel Dantas, STF, PF, ABIN, Ministério da Justiça e os "mequetrefes" soldados da guerra:

Robson de Oliveira:
Gostaría de dizer que acredíto nas leis, segundo alguns amigos no exterior, o Brasil possue leis ótimas, com algumas exceções, temos um excelente código. O problema são as variadas interpretações que elas abrigam, permitindo que alguns bons advogados consigam corrompê-las constantemente, causando esse tipo de indignação. Veja bem! Ao que me parece, tudo está dentro dos trâmites legais, o Habeas Corpus, os processos contra Protógenes etc. O cidadão brasileiro, que parece não acreditar mais na justíça rápida e implacável que assiste na TV.
No fim da novela o bandido morre, é preso, ou fica louco, essa é a realidade em que o povo acredita…Quando confrontado com a situação real, ele logo pensa, e depois de pensar se revolta com toda a razão. A mídia explora lados tacanhos de uma sociedade que procura esconder essas misérias, dando ênfaze na cobertura de crimes horríveis, em que a polícia prende o bandido, e a justiça é por vezes feita a contento. No entanto quando se trata de noticiar com as câmaras voltadas para a classe mais abastada, onde normalmente se espera desfechos semelhantes, isso se emperra nesses detalhes judiciários.
È de desesperar mesmo. CPI’s são abertas, e políticos investígam políticos, e recebem muito mais por isso. Mandam os resultados, que são barrados, re-analizádos, devolvidos, arquivados, protelados, apelados, reavaliados, e a dança segue até próximo ou da extinção e arquvamento final, ou da consequente prescrição.
Acredito que esse seja o problema de seus leitores (onde também me incluo)
Somente resolvendo essas picuínhas e entraves burocráticos, é que poderemos ter uma noção melhor do que hoje em dia no conceito de certo ou errado!

Muito bem dito "Professor", obrigado mesmo, aqui no "PTrem", eu, o Roniquito e o Zé Ruela entendemos tudo direitinho, mas ficamos olhando um para a cara do outro ainda na esperança de que um dia possamos viver para ver um "rico" ir pra cadeia e por lá "mofar" até o fim de sua pena, mesmo tendo que assistir "a banana comendo o macaco" como nesse filme.
Quanto ao "SUJEITO DO JORNAL" eu vi ele lá fora do "trem", pulando que só uma "guariba", esbravejando e xingando, ao "juíz" e a todos os "passantes" de qualquer coisa parecida com "Vão tudo pra Satiagraha que os pariu" enquanto empunhava um "porrete" e despedaçava um "orelhão".
O crime hediondo vai do "orelhão" ao Supremo e passa pelo jornal.

O Buraco Negro da política nacional.

0 Passageiros Comentaram
Quercia, Kassab e Bornhausen - Foto: José Luiz Conceição / Agência Estado


Fazem 15 dias que o Kassab foi reeleito e eu já não "tô" mais aguentando esse prefeito. Hoje minha mulher veio contando que os onibus velhos voltaram todos pra rua, recolheram os novos, concluo que o "combinado" com os empresários do setor foi cumprido. As tais obras em andamento que ele mostrou na campanha pararam ou se mudaram já que que tanto para o Kassab, como para o Marqueteiro e até para o finado Evaldo Braga (aquele do "Sorria meu bem, sorria...") uma obra em andamento é como uma "espécie de cenário" que vai andando, mudando de lugar, aparecendo em vários endereços e no horário eleitoral gratuito, e o eleitor desavisado acredita ou acreditou serem muitas. É o "Photoshop" politico-eleitoreiro.
Leio e assisto só agora nos jornais e na mídia em geral, alguma coisa daquilo que nos esconderam pelo menos nos ultimos dois anos (agora também não adianta tais informações ou desinformações). E querem saber da maior? já aparecem até algumas notinhas de que de fato ele é "Casado", aliás já não tinha sido decidido pelo Supremo essa questão do nepotismo ? Alguem precisa ver isso.
Bem, só sei que tenho a consciência tranquila de que não poderei ser culpado pela instalação do “Buraco Negro” da politica nacional em São Paulo, único lugar dessa galáxia em que DEMO-Tucanos governam o Estado e a sua respectiva Capital. Sabe-se que esses “Buracos Negros” costumam destruir e sugar até a própria luz que está a sua volta, e atraem de tudo, vejam só:
Desde que fui prestigiar os “cientistas políticos”, que aliás só trabalham duas vezes a cada dois anos, tentando explicar” até o “por onde a formiga mija” nos programas de debates pós eleiturais, que eu já tinha notado a presença frequente em São Paulo de figuras como o parceiro da "Luluzinha", o DEMÓstenes de Goiás, o Agripino dos grotões, o baixinho da Bahia que quiz bater no Lula, o Sergio Guerra que perdeu a dele em Pernambuco, Bornhausen "Hemorróidas Dóem" de Santa Catarina, o " filhinho" do César Maia, estão todos os dias por aqui , cobrando a fatura e organizando a agencia de empregos que Kassab e José Serra “O Sabugo Liso” lhes prometera. E ainda celebram até hoje a “vitória” que não obtiveram nos seus proprios estados. Mesmo o cadáver do Quércia foi tirado da geladeira pela mãos da vice, a Alda "do" Marco Antonio (aquela mesma da Febem) para beliscar um "carguinho" (preciso descobrir quem é esse Marco Antonio já que ela nem de longe lembra Cleópatra). Chega a dar medo o que vem por aí, pois é do “Buraco Negro” que as “Falanges do Mal” sairão para tentar apagar a luz que hoje ilumina todo o resto do país, as políticas sociais, o resgate da cidadania, a melhora da auto-estima, o emprego com carteira assinada, o respeito internacional, os bons índices economicos, enfim tudo aquilo que esses agourentos de direita citados acima vão ficar negando até o fim dos tempos, praguejando e destilando o seu odio ao PT e principalmente àquele “Torneiro Mecanico” que prova a cada dia que já é, em apenas seis anos, o MELHOR PRESIDENTE jamais visto "nunca na história desse país". Mas peço que não se apenem da minha desgraça e dos que também moram por aqui , nós resistiremos no “Buraco Negro” e lutaremos com força contra as “Falanges do Mal” para que em 2010, finalmente voltemos a ver a luz brilhar e clarear como um todo, o território do nosso querido Brasil.
Xô Buracão !!! Desconjuro !!!



P.S. : Tem uma "Enquete" que fiz aí à direita (do jeito que o Kassab gosta), que terminou com o seguinte resultado:

A pergunta era: Agora "Conheces" o Kassab?


"Nunca vi, nem comi, eu só ouço falar" = 85%

"Sim, mas na urna digitei "24" ao invés de "25" e perdi o meu voto = 15%

Fulia e Fuleragem

0 Passageiros Comentaram
Passando por Salvador na Bahia, ligo o rádio e disponibilizo para todos os passageiros, pelo serviço de som deste "Ptrem", o "Folia e Fuleragem" de Renato Fechine, que interpreta todos os personagens do seu programa diário estrelado pelo "Embaixador"(que é quem canta o reggae "Bebe Negão", um hit da Internet).
Ô "Roniquito" !!! liga aí os "falantes" !!!

Radio Novela:



Rumala Desgraça:



Fazer Terra:

"O Sabugo Liso"

5 Passageiros Comentaram

Antes de mais nada, quero alertar que este é um blog destinado preferencialmente ao humor, muito de vez em quando trataremos aqui de assuntos mais sérios, mas como findaram-se as Eleições Municipais de 2008, declaro aberto, neste "PTrem", o debate visando as Eleições "Quase" Gerais de 2010. Lembro tambem que aqui posso escrever o que eu quiser e da forma que eu bem entender, amparado que estou legalmente pelo período de transição da "Reforma Ortográfica", e mais, como aqui ninguem me paga "um tostão", tambem aqui ninguem irá me mandar embora, como fizeram recentemente com o Paulo Henrique Amorim, ex-IG, e com o jornalista Sidney Rezende, âncora independente e ex-CBN,( só para citar alguns ). Se quizerem me processar, terão que fazê-lo incluindo tambem os outros 80% do povo brasileiro que aprovam O Presidente do Povo Lula. E por fim afirmar que este veículo ("trem") é ABSOLUTAMENTE PARCIAL, como o são TODAS as mídias, feito isso passemos às considerações
Considerando os atuais pré-candidatos ao posto mais alto, começo pelo já "Presidente Eleito" José Serra ( segundo ele próprio ) que está neste instante. apenas aguardando "condições seguras" para subir a rampa. Estudando a sua biografia, notei que este paulista da Mooca, começou ajudando o seu pai a vender "bolachas" (distribuía tambem) e frutas na feira, e dentre elas, "maracujás" ( lembra-se do "caçador" ?, pois é, esse "vendia"). Vendia também "abacaxis", embora nunca tivesse aprendido ao longo da vida, a descasca-los. Tinha predileção pelas "bananas" e fez delas a sua principal arma, vide a louca obssessão até hoje de colocar suas cascas a frente de qualquer um que pudesse ou ainda possa ameaça-lo. Quanto ao "côco", notamos que o tempo foi deixando este cada vez mais sem fios. Quando estudante foi presidente da UNE em 1963 e com o golpe militar em 1964, abandonou o curso de engenharia na USP e exilou-se no Chile, fugindo assim da "cana", fruta ou herbácea da qual quis distância. Detesta "xuxu", principalmente a sua variante, o picolé.
Voltando do exílio e ostentando dois diplomas de Economia,
vem a cada dois anos se candidatando a um cargo diferente, que vai de Deputado Federal ( duas vezes ) a Senador, neste deixando com que um empresário desconhecido, um tal de "Piva sei lá do que" ocupasse sua vaga por quase seis anos e só voltando à cadeira quando perdeu mais uma eleição para prefeito. Entre esses mandatos passou pelo cargo de "Maior Ministro da Saúde Que A Humanidade Já Viu", notabilizando-se mundialmente por ter deixado que lá se criasse a "Máfia das Ambulâncias ou Sanguessugas", por ter criado e colocado fotos de "fetos" e "feridas nas pernas" nos maços de cigarro, e principalmente por ter "chupado"(como um vampiro) a Lei dos Genéricos de autoria do então deputado pelo PT, Eduardo Jorge ( pagando-lhe mais tarde os "royalties" com um emprego de Secretario do Meio Ambiente em São Paulo ). Foi tambem "Meio-Prefeito de São Paulo", marcando sua curta passagem pela frase: "Estou registrando em cartório hoje o compromisso de que NÃO irei deixar a prefeitura de São Paulo para tentar outro cargo eletivo durante meu mandato", e por colocar cacos de vidro, cinzas, fogo e urânio enriquecido nos viadutos, para que os mendigos não dormissem. Atualmente vem ajudando a desgovernar o Estado de São Paulo, baseando seus feitos em "Economia". Economia de obras e também nas obras, resultando com isso o desabamento com mortes na construção da Linha Amarela do Metrô.
É conhecido pelos seus hábitos notívagos, e conta-se que depois de eleito prefeito de São Paulo, antes da posse, teria ido ao encontro com a ainda Prefeita Marta Suplicy, para a transição de Governo e tambem conhecer o seu futuro Gabinete. Perguntou ele então onde ficava o "Reservado", ela depois de alguns instantes sem entender, percebeu que ele queria mesmo saber era onde "se descansava", e de pronto ela respondeu "que como ali não era a sua casa, acordava bem cedo para ir trabalhar, e só voltava bem tarde ou quando Deus quisesse...". Não sei se depois ele construiu o tal "quartinho" , mas sei que depois de dois anos mudou-se para o Palácio dos Bandeirantes onde "parece que trabalha" na propria residencia oficial e pode dormir a vontade. E é o que vem fazendo. sendo vez por outra acordado, como no dia do enorme barulho do embate de "policiais civis X policia militar", bem debaixo da sua janela, fazendo com que saísse assustado e bufando contra todo mundo e pondo a culpa no PT (motivo dos seus pesadelos diarios por este insistir em mante-lo ocupado) . Comprovando esta tese, o único livro que trata da sua biografia, ironicamente tem o titulo de "O Sonhador que Faz", o que faz com que eu tenha a certeza de que ele mira o "Planalto", mas quer mesmo é o "Alvorada".
Voltando às "frutas", "herbáceas" e "leguminosas", espero ter contribuido para que daqui a dois anos, na hora do voto não me venham com "...Agora São Paulo Já Sabe...nhem,nhem,nhem..." ou então com "Voce conhece o Sabugo Liso ?", que é como a partir de agora o "Presidente Eleito" José Serra será chamado neste "PTrem das Treze".


"Sabugo Liso" : Não sei o que é "Sabugo Liso" mas consultando o "Orélho" (meu segundo pai), entendi que se trata de duas palavras paroxítonas que perfazem um vocábulo composto em forma de figura de linguagem que pode vir a significar "Sabugo Liso" (?) ou então lembrando que antigamente por não existir papel higiênico, as pessoas faziam a sua higiene pessoal valendo-se de sabugos do milho. Entre uma colheita e outra, às vezes faltava sabugo, e sem o "refil", o referido objeto era usado por varias sessões e por várias pessoas, causando assim pelo constante atrito, o seu desgaste natural, daí : SABUGO LISO.

E.U.A. : Seis anos de atraso !!!

2 Passageiros Comentaram
Agora falndo sério, O EUA e o mundo viveram ontem uma grande festa e uma comoção de dimensões poucas vezes vistas na história. O Mundo não fala em outra coisa e não poderia ser difernte aqui na Zona Norte e nesse "PTrem".Encerrando finalmente depois de muito mais do que um século sua "Guerra Civil Americana" o povo daquele país elegeu de forma estrondosa, potente e incontestável, Mr. Barack Hussein Obama Júnior.
Ufa! pensava que era só no cinema, mas finalmente e de verdade, um negro no poder. Quando da queda do "muro de Berlim", caía um muro político, de separações, mas desta vez o que parece ruir o é muro da vergonha, o muro da segregação, o muro do odio arraigado na história daquele país. E eles que se consideravam vanguarda em tudo, desta vez foram os últimos. Se renderam ao seu próprio vexame, de que para o mundo de fato ser globalizado dizimar com o racismo é a principal e a primeira de todas as tarefas. Enfim, celebremos e não tratemos aqui de xenofobias.
Ou melhor, tratemos sim senhor. Por que não falarmos de preconceitos, de "espantos" com as diferenças, da falta de respeito com pessoas simples de histórias humildes e que "eles", os nossos, tratam como "os que vieramm de baixo". Baixo de que, baixo de onde "elites soberbas"? Do não reconhecimento de que por sermos IGUAIS, não existem limites a cargos politicos que não possam ser alcançados por qualquer ser humano, por qualquer homem, por qualquer mulher, por qualquer cidadão, por qualquer trabalhador, e essa lição o Brasil já tinha dado ao mundo há exatos seis anos atrás.
Em 2002, o Brasil elegeu um operário oriundo da seca nordestina, para ocupar o posto mais alto da nação. O "Presidente do Povo", Sr. Luis Inácio Lula da Silva. Não se trata de comparar pessoas, comparar trajetórias, comparar presidentes, comparar países, longe de mim. Mas dá para comparar "Festas", nos EUA havia 240.000 pessoas na praça aguardando as primeiras palavras do seu novo Presidente,enquanto que aqui, "há exatos seis anos atrás" havia no mínimo o dobro. E no dia da posse então ?, nem se fala...!!! E a comoção ? E a reação do mundo ? E o "MEU" choro contido, engasgado e finalmente "expulsado" pra fora depois de 500 anos ?
É... meus queridos passageiros, nós já vivemos esse momento, não foi ? e querem saber da melhor ? Ainda estamos vivendo !!! pois não tem um só dia, desde lá, que a gente não lê ou assiste no jornal e na TV uma nova conquista, uma nova vitória, um novo "número", uma nova emoção proporcionada pelo Presidente do Povo Lula, só que com um pequeno detalhe,isso tudo "eles"e a mídia só noticiam nos "rodapés" e em poucas e rápidas palavras. Mas não tem nada não, o povo "tá esperto", tá vendo, sentindo e sabendo das coisas, e sabe o que mais?, agora sim nós teremos condições de acompanhar o comportamento dos americanos daqui por diante, sabermos também como será que a "mídia deles" tratará o seu novo Presidente diante dos graves problemas que ele herdará, ou então descobriremos quem é pior, se a nossa "Tradicional Elite Paulista", como diz o Everaldo, ou os habitantes do Estado do Tenessee. Afinal, "eles" e a "midia daqui" não vivem exultando, se espelhando e tentando nos impor o modo de vida e o comportamento daqueles vizinhos do Norte ? Essa eu vou querer ver !!!
Aí, nos dirão tais vizinhos: "Tão podendo...Né Brasil ?"
-SIM, NÓS PODEMOS !!!, Mr. Barack !!! e pode vir sambar conosco, já está convidado.
Ficamos torcendo para que o mundo jamais se arrependa do grande momento de ontem, como nós brasileiros, não só NÃO nos arrependemos, como SIM nos orgulhamos dos FATOS aqui ocorridos desde 2002.


Notinha de "rodapé": Eu liguei a cobrar para o Presidente do Povo Lula, para comprimenta-lo atrasado pelo seus 63 anos completados no ultimo 27/10, e aproveitar para convida-lo a fazer uma "viajenzinha" no nosso "PTrem", mas ele alegou problemas na agenda, já que tem uma reunião marcada para os próximos dias pelo G-8, onde tentará explicar para aqueles "caras" como se conserta a economia quebrada de um país. Mas mandou lembranças a todos, como poderão ver logo abaixo.

Lembranças...para uma reflexão

0 Passageiros Comentaram
Parte 1:



Parte 2:



Parte 3:



Parte 4: Prestem atenção no Final !!!

O Condutor e Maquinista do "PTrem das Treze"

3 Passageiros Comentaram

Srs. Passageiros, Bem Vindos !!!

Depois da "Festa de inauguração", a viagem de hoje servirá para que conheçam o "Maquinista" e "Condutor" do nosso PTrem. Trata-se de "Roniquito", meu unico ídolo, mestre e "guia" espiritual. Roniquito era o irmão mais velho de Scarlet Moon, produtora de artes, escritora e mulher do Lulu Santos. Como ele se foi antes do tempo, este é o único trem no universo a ser conduzido por um "Maquinista" morto e bêbado.
O texto é um pouco longo, mas vale a pena. Foi escrito pelo Ruy Castro em seu livro "Ela é Carioca". ( Não se esqueçam de passar no "Vagão Bar" e registrar sua presença)
Com voces, Roniquito !!! :



Roniquito de Chevalier
1936 - 83. Economista e inventor da palavra aspone. Ele às vezes entrava num botequim e se anunciava: "Senhoras e senhores, aqui Ronald de Chevalier. Dentro de alguns minutos...Roniquito!" Mesas estremeciam. Todos sabiam que aquele rapaz bem-nascido, bem vestido, bem-falante e de profissão economista, que acabara de entrar recitando Shakespeare ou Baudelaire, iria cumprir a ameaça. Dali a três ou quatro uísques (não havia uma progressão, era de repente), ele se aproximaria de alguém (o queixo proeminente quase espetando a cara do outro) e diria alguma coisa tão ofensiva que faria o outro espumar e partir para assassiná-lo. Talvez porque o que ele dissesse fosse a verdade.
Era tão corajoso quanto frágil fisicamente. Escapou centenas de vezes de ser desmembrado ou de ter os ossos da face transformados em paçoca por punhos poderosos. Muitas vezes foi salvo pelos amigos, que brigavam por ele. Em outras, apanhou de verdade e agüentou firme. Conta-se que, numa dessas, o sujeito que o espancava perguntou-lhe:"Chega ou quer mais?". E Roniquito, no chão, com o sapato do brutamontes sobre seu pescoço, ainda conseguiu olhar para cima e articular: "Cansou, filho da puta?".

Roniquito talvez tenha sido o sujeito mais sem censura da história de Ipanema. Dizia o que pensava para qualquer um, não importava o cargo, a idade, a cor, o sexo, ou o tamanho da pessoa. Umas dessas foi o cronista Antonio Maria, que, sozinho, seria capaz de massacrar vinte Roniquitos. Numa discussão no Bottle's Bar, no Beco das Garrafas, em 1962, Roniquito provocou Maria ao duvidar de sua competência como homem de televisão. Para ele, homem de televisão era seu amigo Walter Clark, então diretor comercial da TV Rio e que estava calado na mesa, temendo o pior. Roniquito ofendia Maria e pedia o testemunho do boêmio dentista Jorge Arthur Graça, o "Sirica", também sentado com eles. Maria aguentou enquanto pôde, até que Roniquito soltou a frase final: "Antonio Maria, você foi parido por um ânus!". Ao ouvir isso, Maria viu vermelho e atirou-se enfurecido sobre Roniquito, Walter e quem mais estivesse por ali. A muito custo, foi contido por "Sirica" e mais uns dez.

Certa vez para um casal de desconhecidos, numa mesa próxima, Roniquito começou a olhar fixo, com um sorrisinho meio safado, e fazer o “V” da vitória com a mão. O casal, constrangido, fez o “V” de volta. Como Roniquito não parava de olhar arregalado e insistia em repetir o gesto, veio o marido perguntar: “Já não chega tanto V da vitória?”. E o Roniquito: “V da vitória o caralho... Tô oferecendo duzentinhos pra comer tua mulher.” – só não foi esfolado vivo porque Milton, o "barman" do Anthonio's já estava de prontidão na hora H..
Walter Clark e Roniquito eram amigos de adolescência em Ipanema. Conheceram-se no Colégio Rio de Janeiro, depois de uma prova de redação na qual Walter, recém-chegado de São Paulo, teria tirado 10. A primeira frase de Roniquito para Walter foi: "Você é o garoto que tirou 10? Você me parece bem medíocre...". Nunca mais se separaram. Nos anos 60 Walter contratou Roniquito para trabalhar na administração da TV Rio e toureou os insultos que Roniquito disparava contra o próprio chefe, Péricles do Amaral. Quando Walter saiu para fazer a TV Globo, em 1965, levou Roniquito com ele. Com o estrondoso sucesso da Globo a partir de 1970, a máquina começou a andar sozinha e Roniquito e o próprio Walter pareceram ficar sem função. Dizia-se que a única utilidade de Roniquito era beber uísque com Walter durante o expediente - em xícaras de chá, para dar menos na vista. Foi quando, ao ser perguntado sobre o que fazia na Globo, Roniquito respondeu com a expressão depois popularizada por Carlinhos de Oliveira: "Sou aspone. As-po-ne. Assessor de porra nenhuma". A palavra, consagrada nacionalmente, ainda não chegou ao Aurélio.
Mas não era bem assim. Na própria Globo, sua atuação esteve longe de ser a de um aspone. Numa época de crise, por exemplo, ajudara a equacionar uma pesada dívida da Globo para com a Receita Federal. Era um economista brilhante, ex-aluno de Octávio Gouveia de Bulhões, Roberto Campos e Mario Henrique Simonsen e fora o orador da sua turma (da qual fazia parte Maria da Conceição Tavares). Em fins dos anos 50, saíra da faculdade para um emprego na Comissão Econômica para a América Latina (Cepal). Simonsen, por sinal, vivia consultando-o sobre questões econômicas, antes, durante e depois de ser ministro do Planejamento do governo Geisel - e sendo derrotado por ele no xadrez. Sóbrio, Roniquito trabalhava também no Ministério da Fazenda, escrevia uma coluna semanal no Correio Braziliense e dava palestras em universidades e cursos de pós-graduação.

E, sóbrio ou ébrio, passava a impressão de ser íntimo de todos os livros do mundo: falava inglês e francês, sabia poetas inteiros de cor e conhecia muita literatura, sendo apaixonado por William Faukner. Suas estantes era impecáveis, com os livros organizados por assunto. todos sempre à mão. Em música era capaz de assobiar até os clássicos. Parte dessa erudição lhe vinha de família: seu pai, o amazonense Walmik Ramayana de Chevalier, era poeta e médico (o Ramayana do nome era uma referência ao célebre poema hindú). Ramayana carimbou seus filhos com nomes bonitos, mas, para brasileiros, estrambóticos: Roniquito era Ronald Wallace Carlyle de Chevalier; dois de seus irmãos eram Stanley Emerson Carlyle de Chevalier e, claro, Scarlet Moon de Chevalier.

Por intermédio de Ramayana, Roniquito ainda usava calças curtas quando se sentou para beber pela primeira vez com Vinícius de Moraes e Paulo Mendes Campos. Ou seja, já começou entre os profissionais. Na mesma época, para exibir Roniquito, Ramayana mandou-o imitar Rui Barbosa para Lucio Cardoso. Roniquito imitou Rui à perfeição, com todos os pronomes no lugar. Lucio ficou fascinado: "Nunca vi um menino de dez anos beber tão bem!". Muitos anos depois, Lucio deu-lhe para ler os originais de seu romance Crônica da casa assassinada e pediu-lhe sua opinião. Mas, quando Lúcio o enxotou de uma festa em seu apartamento por ele estar zombando do namoro secreto de Paulinho Mendes Campos com Clarice Lispector, Roniquito foi para debaixo da janela de Lucio e começou a gritar o insulto que, na sua opinião mais o ofenderia: "Faukner do Méier! Faukner do Méier!".

A relação de Roniquito com os escritores era cruel. Ao cruzar com Fernando Sabino num restaurante, Roniquito perguntou-lhe: "Fernando Sabino, quem escreve melhor, você ou Nelson Rodrigues?". Fernando gaguejou: "Bem...Nelson Rodrigues, é claro". Mas Roniquito fulminou: "E quem é você para julgar Nelson Rodrigues?". Fez pior com o suave Antonio Callado, a quem perguntou se já tinha lido Faulkner. Callado disse que, evidentemente, já tinha lido. "Bem, se já leu Falkner, você sabe que você é um bosta", disse Roniquito.

Se Roniquito se limitasse a desfeitear os amigos, seria apenas um bebum inconveniente. Mas ele também não tinha a menor cerimõnia com o poder, nem mesmo quando esse era o truculento poder militar. Certa vez, numa recepção na TV Globo, Roniquito foi apresentado a um general. Depois de certificar-se de que ele nunca lera Machado de Assis, perguntou-lhe se pelo menos entendia de música. O general hesitou e Roniquito exemplificou:"Nem essa?". E, com a voz e os dedos imitando uma corneta, solou o toque da alvorada. Em outra visita de autoridades à Globo, Roniquito preguntou a Pratini de Moraes, ministro dos Transportes do governo Médici, se ele sabia o tamanho de um vergalhão. O ministro vacilou e Roniquito emendou: "Pois devia saber, porque o governo está enfiando um vergalhão no rabo do povo". De outra feita, no governo Geisel, quando Roniquito conversava com o seu amigo, o ministro da Previdência Luiz Gonzaga do Nascimento Silva, outro ministro, Severo Gomes, este da Indústria e Comércio e dono dos cobertores Parahyba, tentou se meter. Roniquito cortou-o: "Não estou falando com fabricante de lençóis".

Em todas essas ocasiões, Roniquito foi salvo do opróbio na Globo porque era adorado por Walter Clark e Boni. Chegou a ser posto de quarentena diversas vezes, mas a punição nunca era mais do que simbólica. De certa forma, Roniquito era o que Walter, com todo o seu poder, gostaria de ser: fino de berço e grosso por opção - Walter era o contrário.

Mas a maior sem-cerimômia de Roniquito para com o poder foi em 1967 e envolveu o marechal Costa e Silva, já presidente. Segundo a história muito bem contada por Ferdy Carneiro, Roniquito estava ciceroneando um figurão americano convidado do governo, a pedido de Nascimento Silva. Naquela manhã ele levara o visitante a almoçar no restaurante do Museu de Arte Moderna. Antes de irem para a mesa, resolveram reforçar-se no bar com alguns uísques - muitos uísques, porque o americano não enjeitava o serviço. Por coincidência, na mesma hora, Costa e Silva também estava no MAM para almoçar. A comitiva presidencial, sem as normas de segurança que depois se tornariam comuns, passou por Roniquito no momento em que este catava seu isqueiro no paletó para acender um cigarro. Com o cigarro no canto da boca, Roniquito viu o presidente. Avançou, cravou o queixo nas medalhas de Costa e Silva e perguntou: "O senhor tem fogo?". Os seguranças, como que subitamente acordados de um rigor mortis, pularam sobre ele. O americano, sem entender o que se passava e já incapaz de fazer um quatro, se a isso fosse solicitado, balbuciou qualquer coisa como "Whatthegoddamfuckdoyouthinkyouredoin´" e foi também abotoado.

Os dois foram levados para o 3 Distrito, na rua Santa Luzia, por desacato à autoridade. Diante do delegado, o americano esbravejava com voz pastosa:"I'm an American shitizen! Call the embashy!". O delegado perguntou: "Quê que o gringo tá falando?". "Ele tá dizendo que a polícia no Brasil é uma merda" traduziu Roniquito. " Ah, é? Pois ele vai ver o que é merda!", bramiu o delegado. O americano pediu para usar o telefone. Roniquito traduziu: "Ele está dizendo que no Brasil ninguém respeita os direitos humanos". "Direitos humanos é o cacete! Ele vai entrar no pau!", ganiu o delegado. O americano perguntou a Roniquito por que o delegado estava tão brabo. Roniquito sussurrou para o delegado: " Agora ele está dizendo que o Brasil é uma ditadura facista". Por sorte, quando estava prestes a ser apresentado ao pau-de-arara, o americano conseguiu mostrar um documento com o emblema do governo americano. Foi dado o telefonema e, em poucos minutos, chegaram as tropas da embaixada e do Itamaraty para libertar Roniquito e o gringo. Mas, por causa de Roniquito, conclui Ferdy, por pouco não se declarou uma guerra entre o Brasil e os Estados Unidos - tendo como pivô um palito de fósforo. Não admira que Roniquito não tenha sido levado a sério quando se ofereceu para ser trocado pelo embaixador Burke Elbrick, sequestrado em 1970.
Livre dos espíritos, Roniquito era um gentleman. Beijava as mãos das senhoras e encantava-as com sua inteligência e educação. Mas era bom não confiar. A poção que o fazia passar de Dr. Jekyll a Mr. Hyde (ou de Dr. Roni a Mr.Quito, segundo Marcos de Vasconcelos) vinha em toda espécie de garrafas. Com uma única palavra ele seria capaz de provocar um terremoto. Uma elegante senhora do Flamengo, que só conhecia o seu lado fino, convidou-o para um jantar em sua casa. Roniquito comportou-se bem no jantar, mas bebeu vinho demais, desmaiou sobre o prato e foi levado roncando para um sofá. Terminado o jantar, um dos convidados propôs uma brincadeira então na moda, "A palavra é...". No meio do jogo, Roniquito deu sinais de que estava acordando. A dona da casa achando que ele queria participar da brincadeira, foi até o sofá, de mãos postas e com um sorriso de beatitude: "Roniquito, a palavra é...". E Roniquito, meio zonzo de sono:"Ca-ra-lho". Naturalmente, foi expulso pelo filho da dona da casa.

Quem o conhecesse mal, diria que Roniquito tinha um temperamento bélico. Mas era a sua falta de paciência para com os enganadores que o levava a ser radical. Poucos meses depois do golpe de 1964, intelectuais reunidos no Teatro Santa Rosa promoviam um debate emocionado e anódino sobre os "caminhos da democracia no Brasil". Propunham "estratégias de ação". Foi quando se ouviu, do fundo da platéia, sua voz característica: "Muito bem. E quem vai fornecer as metralhadoras?". O debate acabou ali.

Roniquito foi atropelado em dezembro de 1981, em frente ao Antonio's. Um fusca o acertou, quebrou-lhe as duas pernas, jogou-o longe e fugiu sem socorrê-lo. Um ônibus que vinha atrás viu o acidente e parou. O motorista recolheu Roniquito, colocou-o no ônibus e levou-o para o Miguel Couto. Histórias surgiram até em torno desse atropelamento. Segundo uma delas, ao passar voando defronte da varanda do Antonio's e ao ver o ar assustado dos amigos, Roniquito teria perguntado: "O que foi, porra? Nunca viram o Super-Homem?".

Na verdade, o atropelamento lhe seria fatal. Roniquito quebrou as pernas em vários lugares, teve seqüelas graves e foi submetido a seis operações durante o ano de 1982. Como todo filho de médico, gostava de se automedicar e passou a tomar uma farmácia de remédios. Mas não parou de beber - mesmo de bengala e pé engessado, chegou a ir algumas vezes à Plataforma, fazendo piada com a própria desgraça. Roniquito também foi visto em restaurantes tomando um líquido que parecia café. Ao ser perguntado, "Tomando café, Roniquito?", respondeu: "Estou. Irish cofee" (café com uísque). Mas era também asmático e o uso da bombinha, misturado a bebida e remédios, provocou-lhe uma insuficiência cardíaca. Quando teve o enfarte fatal, em janeiro de 1983, estava sozinho em seu apartamento no Posto 6. Só o encontraram horas depois. Foi enterrado com o pé no gesso e de olhos abertos.

O anúncio da sua morte no Jornal do Brasil era uma enciclopédia da vida brasileira. Tinha de ministros de Estado a garçons de botequim. Carlinhos Oliveira disse a seu respeito: "Ninguém podia ser patife perto dele. Ninguém ousava". E Paulo Francis escreveu um comovente obituário na Folha de S. Paulo:"Roniquito fazia o que não temos coragem de fazer - virar a mesa contra os horrores brasileiros". Mas, o leitor dirá, por que então não escrever jornalismo polêmico ou até ficção? É uma boa pergunta. Mas talvez a resposta esteja no Brasil. Nosso horror é de uma tal ordem de vulgaridade que uma resposta vulgar de baderneiro talvez seja mais adequada do que 'análises' ou 'contramodelos'. Roniquito manteve uma juventude, uma infância de poeta: protestava em pessoa, pondo a vida em risco tantas vezes, pela gente que desafiava".

CERIMÔNIA DE INAUGURAÇÃO

10 Passageiros Comentaram
Bem amigos da Rede "Bôbo", como diria aquele outro bobão...

"Passo neste instante a conduzir, conversar, convocar, provocar e apartar "di dem dessi trem" ( como se diz lá em Minas), vai partir agora "O PTrem das Treze" , buscando acomodar os velhos amigos, os amigos mais velhos, os amigos mais novos e os inimigos também, para uma viagem a partir desta Zona (Norte) rumo ao universo virtual e infinito (e viva o Raul)".
Como já deu pra notar, a inspiração me ocorreu lembrando o trenzinho da "Cia. Tranway da Cantareira", que foi o responsável pela expansão e formação demografica da nossa região, isso até o momento de sua desativação em 1965. O povo daqui ou veio nele ou dele, atraves dos nossos pais ou avós, portanto de alguma forma nós no trem estivemos algum dia. Inspirei-me tambem em "imortais" como Adoniram Barbosa com o seu (dele) Trem das Onze e Raul Seixas com o seu (dele) "Trem das Sete".E como "Treze" é o que somos, ideologicamente ou na linguagem da cadeia ( que significa "doido" segundo os codigos penal e banal) passemos então logo às regras, se é que regras existem:

- A razão de existir do "PTrem das Treze" está no "VAGÃO BAR" que são os COMENTÁRIOS. Antes de sair de casa, compre a "passagem' ou "bilhete" adicionando esse blog aos teus favoritos, e FAÇA um comentário, quando voltar acesse outra vez para saber se o teu comentário foi comentado por alguem. Entendeu? não é tão difícil. Se voce não tiver pra onde ir ou o que fazer, pode tambem transformar o "VAGÃO BAR" em um "CHAT" e ficarem conversando até encher o saco ou acabar a viagem.

- Todos os dias, dando a partida no trem, pretendo colocar aqui um ou mais textos, um ou mais videos, uma ou mais musicas, uma ou mais fotos, "uma" e olhe lá entrevista com as "celebridades" daqui, que afinal nem são tantas, tornando esse trem um espaço de cultura, humor, debate, sono, opinião, esculacho, elogio, politicagem e outros que tais e que mais voces quizerem e decidirem. Mandem as suas sugestões que tambem "postarei" ou "bostarei", de acordo com a qualidade das mesmas, sem problemas ou arrependimentos futuros já que a responsabilidade é de quem sugeriu. Daremos os créditos ou respectivos nomes dos bois (ou das"bôias", para sermos politicamente corretos e evitarmos deselegâncias desnecessárias) .

- Às vezes posso colocar um "post" assim: "O Assunto hoje é ... (tres pontinhos), e como diz o meu mais novo amigo Everaldo lá de Aparecida de Goiânia em Goiás, (um cara maravilhoso que conheci na"Blogsfera" e que logo estará por aqui) tenho certeza de que voces irão encontrar algum.

- Importante: NÃO HÁ CENSURA, se o sujeito "num fô viado", "pódi sê", os contrarios tambem serão considerados, (esse Everaldo..., foi um dos inspiradores, senão o principal, desse "trem") as mulheres, aqui viajam de graça, pois sem sua graça, isso aqui não tem graça.

- Demo-Tucanos são FUNDAMENTAIS nas viajens, exatamente por serem fundamentalistas e candidatos a "homens-bomba", e esse é um espaço preferencialmente destinado tanto ao "bom" quanto ao "mal" DEBATE ( desde que não seja escatológico). AVISO : o trem está equipado com equipamentos de segurança aprovados pelo governo.

- A única proibição é ficar procurando ou observando e encontrando "possíveis" erros Gramaticais ou Ortográficos, desde os dos funcionários até mesmo os dos passageiros, apesar de estarmos vivenciando nesse momento a uma Transição em função da única Reforma por enquanto aprovada no Brasil, mas é permitido corrigi-los, para "educar" o(a) matuto(a).

- O "PTrem das Treze", pode vir a ser de utilidade pública já que daqui, poderão fazer uso para seus Recados, Convites ou "Relatórios de Festinhas ou Baladas"("babados" ou não), de nossa parte, pretendemos também, sermos um trem de "alta-ajuda", como poderão observar nos dois relógios colocados ao lado (simultaneamente, um com o horário da Zona Norte de São Paulo e o outro com o horário de Brasília). Ih !!! Já foi pra manutenção.


Então fiquem e assistam até o fim ao show do Tom Zé ( nosso convidado especial ) e PIUÍÍÍÍÍ !!!!, TCHUM...TCHUM...TCHUM, TCHUM,TCHUM, PLAC, TCHUM, TCHUM, TCHUM, TCHUM, BRAGADÁ, TCHUM, .......blábláblábláblábláblábláblá.......PIUÍÍÍÍÍ.....blábláblábláblábláblábláblá.....