Um "PuTabracito" no Carlito !!!

Como primeira viagem do mes de Dezembro, mes do Natal e da Paz, quero homenagear um amigo, trata-se daquele senhor alto e magro distribuindo flores ali a todos os passageiros do "PTrem". Não estão vendo? Ele está bem ali...
Conheci o Carlito Maia quando eu era um menino metido a "liderzinho" de movimento estudantil no final da década de 7o. Depois de mais uma daquelas nossas memoráveis passeatas, onde tive a honra de receber do Cel. Erasmo Dias o convite para "visitar" sua cadeia por quatro vezes, estavamos em um grupo de amigos saboreando as "chuletas" do "Sujinho" na Av. Consolação, papo vai, papo vem e aquele senhor de porte esguio sentado à mesa ao lado pergunta:
-"O que leva voces a participarem deste movimento?" eu respondi:
-"Desancar autoridades !!!" e ele:
-"Me convidem pra mesa, sou um de voces"
Naquela noite aprendemos com ele, que se apresentou apenas pelo seu nome, Carlito Maia, depois de muito chopp e cachaça "da boa" que estávamos sendo os protagonistas da história e não a platéia. A partir daquela noite resolvi dedicar mais da metade da minha vida ao Partido dos Trabalhadores, que só surgiria depois de dois anos, e a quem pretendo deticar todo o resto que Deus permitir . Só mais tarde fui descobrir quem era de fato aquele senhor: 'Homem de comunicação, ele baseou sua existência na busca da liberdade, da justiça e da paz. Henfil o desenhou quixotesco com a pena fazendo as vezes de lança. A escrita era sua trincheira". Um dos mais importantes nomes da publicidade brasileira de todos os tempos ou quem de fato inventou a publicidade brasileira, criador do movimento "Jovem Guarda" na decada de 60, do boneco "Mug" na mesma época, frasista e publicitario da Rede Globo por mais de vinte anos e entre tantos outros trabalhos, fez para o PT, partido que ele também fundou, os slogans "oPTei, escrito em um guardanapo de bar (seu escritório favorito) e "Lula-lá" que até hoje nos emociona, Para a 1ª campanha de Suplicy ao senado criou "Suplicy, o amigo público n° 1". Extrair todos os sentidos das palavras e brincar com elas era quase um passatempo. Um pequeno bloco de notas e duas canetas (uma preta, outra vermelha) eram suas ferramentas essenciais."Curtam" suas frases curtas, pois como ele mesmo ensinava:"quanto menos você fala, mais entendem você":

O PT não é do Lula, o Lula é do PT.

São Paulo separa os amigos e junta os inimigos.

Amo São Paulo com todo ódio.

Não pode haver democracia onde os democratas são minoria.

Evite acidentes, faça tudo de propósito.

Brasil? fraude explica!

Homem está em falta, machão tem a dar com pau.

Vim ao mundo a passeio, não em viagem de negócios.

Se o PT não existisse, eu o inventaria.

O PT está dividido entre xiitas e chaatos.

A esquerda, quando começa a contar dinheiro, vira direita.

Poderia chamar-se Vanity Fairnando Henrique, o egonomista.

Collorido pela própria natureza, o tucano é aquele que tem vergonha de ser PFL e não tem coragem de ser petista.

Acordem e Progresso!

Deixei de usar gravata porque sentia um nó na garganta.

Uma vida não é nada. Com coragem, pode ser muito.

O PT é composto por seres humanos, com todos os defeitos e virtudes: xiitas e xaatos, xiiques e xuucros, xaaropes e xeeretas.

Pela privatização da privada pública! Ou pela estatização da Privada!

PT, estrela vermelha, astral azul, a luz no fim do túnel, Puta Tesão!

A verdade deve ter escravos e não donos.

Nós não precisamos de muita coisa. Só precisamos uns dos outros.

Também jamais vou me esquecer dos anúncios que ele publicou no caderno de política da "Folha", tanto na morte do Geisel, quanto na do Médici, dizendo: "POR UMA GRAÇA ALCANÇADA" ou da sua participação quase que diária no "Painel do Leitor" da "Folha" quando era"Folha", assim como das flores e de um envelope tamanho ofício com 5cm de espessura repleto de "xerox" contendo poesia, textos filosóficos, poesia, charges, poesia, entrevistas, poesia, frases, poesia, desenhos e poesia e que o seu "amídolo" Carlos Drummond de Andrade chamava de "farto material educativo-filosófico-humanista",que um dia ele me mandou com um carimbo do lado de fora do envelope dizendo "Eu confio em você !!!". Na campanha vitoriosa para Presidente em 2002, pouco depois de sua "ida" aos 78 anos "bem bebidos", a Marisa, hoje primeira dama do país me contou que nos dias de aniversário "dos meninos" como ela chama os filhos, a primeira pergunta do aniversariante pela manhã era:
-"Mãe, já chegaram as flores do Carlito?"
De outra feita em um outro bar que agora não me lembro qual (já estive em tantos), tive a alegria e a honra de conhecer através do Carlito o outro "Fradim",isso mesmo, o Henfil que nesse dia me disse que os seus célebres "fradinhos" nada mais eram que os seus alteregos, "Baixim" era o próprio Henfil e o "Comprido" era o Carlito.
E este hoje "picador de bilhetes" pode contar orgulhoso aos amigos:
EU VIVI ESSES MOMENTOS DE GRANDE SAUDADE E QUANDO ME LEMBRO, VOLTO A SONHAR E CHORO!!!
Só peço a todos que se quizerem também sonhar comigo e darem um "pulinho" no céu para um "PuTabracito" no Carlito, eis o endereço:



O Carlito Maia estará sempre presente distribuindo suas flores e poesias nesse
"PTrem das Treze" e dos "treze" também.
Ele era "treze"

Nenhum comentário: